sábado, 9 de agosto de 2014

Baguete de Mortadela Bologna com Queijo de Ervas Finas e Tomate Cherry

Baguete de Mortadela Bologna com queijo de ervas finas e tomate cherry foi o que preparei a pedido do meu amado esposo.

Um lanche saciante, repleto de sabor e muito delicioso.

A Mortadela Bologna é muito diferente da mortadela que se faz em Portugal.
Esta eu compro no El Corte Inglês no Supercor que é para já o único sitio onde encontro para comprar.

Tem um sabor e um aroma muito distinto, e acreditem, provando pela primeira vez ficam completamente rendidos ao seu sabor e encanto.




Que vos parece, tem bom aspecto não tem? :) 

Uma coisa que é fascinante para mim é conhecer a cultura dos outros países, não só a nível de artes, literatura ou música, mas a cultura culinária também.
E como tal sempre vou à procura das histórias dos pratos e das tradições, pois é do mais simples e antigo que nascem as melhores e mais deliciosas iguarias, e por trás delas sempre se escondem histórias de outros tempos.

No caso da mortadela Bologna esta era uma delicias que alimentavam imperadores e camponeses em Itália.

" Na Osteria Antica Romagnola, em Bologna, eles assam o pão na hora e cortam uma fatia finíssima de mortadela. É crueldade, todo mundo pede mais " Jefferson Rueda




Pois é a mortadela bologna é de origem italiana mais precisamente da cidade que deu nome a esta deliciosa iguaria Bologna :)

Nos dias de hoje, a designação Mortadella Bologna é uma denominação de origem protegida, de acordo com as normas da União Europeia. A zona de produção é extensa, incluindo as regiões de Emília-Romanha, Piemonte, Lombardia, Véneto, Marche, Toscânia, Lácio e Trento.



"Bolonha (Bologna /boˈloɲɲa/ em italiano) é uma comuna italiana, capital e a maior cidade da região da Emília-Romanha, província de Bolonha, mais especificamente, entre o rio Reno e o rio Savena. Bolonha é uma cidade universitária animada e cosmopolita italiana, com espectacular história, arte, culinária, música e cultura" (Wikipédia)
 Confesso que é uma das cidades que eu e o meu marido desejamos conhecer em Itália quem sabe em breve :)

E provar na origem também esta delicia :)

Experimentem se tiverem oportunidade.
Vão-se deliciar ;)



sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Picanha aromatizada com Manteiga de alho e ervas

Este é um prato recheado de sabor e foi feito com muito amor :)

A picanha aqui desta receita é de origem do Brasil e por si só faz uma enorme diferença a nível de sabor.
Nos mercados vê-se sempre à venda picanha da Europa, mas para mim não é a mesma coisa.
Apesar da picanha da Europa ser boa, eu prefiro a picanha do Brasil, pois o sabor da carne e até daquela gordurinha que tem fazem toda a diferença no paladar dos pratos.

E como os detalhes fazem toda a diferença, nesta receita o alho e as ervas aromáticas dão um toque de bom gosto à picanha, elevando sem dúvida o prato.

Experimentem, pois é de comer e chorar por mais :)



Ingredientes (para 2)

2 Fatias de picanha (fatia grossa)
Azeite
Sal q.b.
Pimenta q.b
5 dentes de alho
2 colheres de sopa de Manteiga
Salsinha q.b
Salsa q.b.
1 Malagueta (para quem gostar de picante)
1 Cebola Média
Tomates Cherry
Sumo de meia lima


Preparação:

A picanha deve ser comprada já fatiada, temperada com algumas pedras de sal, pimenta e alho.
Preparar a massa de manteiga com os alhos triturados, um pouco de pimenta, sal, a salsinha, a salsa, e a malagueta.
Tenha a atenção de provar para que se quiser só um pouco de travo de picante este não ficar em demasiado.
Esta pasta tem que estar equilibrada para não abafar o sabor da carne.
Aquecer bem uma frigideira com um pouquinho de azeite e colocar a Picanha, virar e colocar um pouco da manteiga do preparado de manteiga.
Retirar a picanha que deve estar no ponto e reservar numa travessa de barro. Deve nesta fazer deixar repousar a carne e colocar a restante manteiga aromática em cima da picanha.
Na frigideira onde a picanha cozinhou colocar a cebola e os tomates cherry e deixar apurar uns 1:30 minutos em lume médio.
O objectivo não é cozer os tomates mas dar-lhes um sabor distinto da carne.
Desligar o fogo e adicionar o sumo de meia lima.
Dispor os tomatinhos junto da carne com o delicioso molho que se formou no fundo.
Pode acompanhar com um delicioso arroz de alho, umas batatinhas e uma salada fresquinha :)

É uma delicia :)

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Suculentas Iscas de Porco de cebolada

Este é um prato que remonta à minha infância, onde era confeccionado pela minha mãe, pela minha avô materna e pela minha bisavó que digo-vos que era uma grande cozinheira e uma pessoa de uma coração recheado de muito amor e ternura.

Confesso que quando era pequena não gostava muito da textura do fígado e do seu sabor, e na altura comia só as batatas com a cebola  com o delicioso molho.
Mas acabei com os anos a aprender a apreciar a simplicidade e todo o sabor deste prato.

Este prato de fígado de porco de cebolada é muito simples de confeccionar e rápido. É tão saboroso que até os mais cépticos ficam rendidos aos sabores e texturas.
São servidos?!



Ingredientes (para 2 pessoas):

2 a 4 Fatias de Fígado de porco (iscas) 
4 a 6 dentes de alho
Sal q.b
Pimenta q.b 
1 folha de louro
2 colheres de sopa de vinagre (ou limão) 
Azeite q.b
2 cebolas
Batatas (para cozer ou fritar)


Preparação:

Tempere as iscas com os dentes de alho, descascados e cortados em rodelas, sal, pimenta, o louro e limão.
Deixe marinar pelo menos 2 a 3 horas em local fresco. 
Coloque uma boa quantidade de azeite numa frigideira, escorras as iscas e frite-as de ambos os lados. 
Entretanto, corte as cebolas em rodelas e 2 alhos. Retire as iscas para um recipiente e mantenha-as quentes.
Junte a cebola e os alhos ao azeite onde fritou as iscas e quando a cebola e os alhos estiverem refogados (consistência mole) junte o vinagre ou o sumo de limão.
Deixe ferver durante 2 minutos e deite este preparado sobre as iscas.
Enfeite as iscas com salsa picada e bom apetite!
Experimente!


Sugestão:

Sirva com batatas cozidas, ou batatas fritas e uma salada fresquinha.
Desta vez usei sumo de limão em vez do vinagre, e ficou uma delicia :)




quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Salmão aromático em papelote

Num dia quente como o de hoje, apeteceu-me fazer para o almoço um salmão fresquinho, com aroma de limão e ervas aromáticas em papelote :)

E como tenho uma pequena horta com algumas ervas aromáticas em casa (cebolinho, salsa, alecrim, oregãos, hortelã pimenta, entre outras), aproveitei para dar um toque de magia e frescura ao meu prato.
É simplesmente delicioso e reconfortante, e fresco para um dia quente de Verão como este :)




Ingredientes:

Lombos de salmão
Sumo de limão
Sal e pimenta q.b.
Alho
Salsa picada
Coentros picados
Batatas
Azeite q.b.
Alho picado


Preparação:

Temperar o salmão com sal, pimenta, sumo de limão e alho.
Numa folha de alumínio, dispor o salmão com o tempero e colocar junto um raminho de salsa e uma rodela de limão.
Embrulhar muito bem o Salmão na folha de alumínio, e colocar numa frigideira bem quente, e ir virando de minuto a minuto.
Deixar o salmão cozinhar por não mais de 5 minutos, para que ele fique tenrinho e suculento.

As batatas corta-se aos cubos e põe-se a cozer em água com sal.
Entretanto colocar azeite com alho picado num pequeno tacho ou frigideira e aquecer por breves instantes (uns 30 segundos), apenas para amolecer o alho e aromatizar o azeite.

Quando cozidas as batatas, retirar toda a agua e juntar o delicioso azeite aromatizado com o alho, e misturar tudo.
Por fim salpicar com salsa e coentros fresquinhos retirados da horta :)

Retirar o salmão do papelote de alumínio, e ornamentar o prato com as deliciosas batatinhas aromáticas.

É uma m e acompanhado com um vinho branco fresquinho ou uma limonada, é um almoço perfeito.

Feito com muito amor e carinho :)
Numa frigideira, leve ao lume o azeite com alho picado. Deite a broa e deixe cozinhar um pouco. Depois adicione a couve e deixe saltear.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Delicia de Pêssego com aroma de lima

Existem fins-de-semana especiais como aqueles em que nos visitam a família e os amigos.
E como bons portugueses que somos, os melhores momentos da vida também se fazem à volta de uma mesa, constrói-se amor, amizades, cria-se cumplicidades, e acima de tudo vivem-se sorrisos, muitos sorrisos.

E este fim de semana foi especial, pois tive a visita dos meus pais aqui em Coimbra.

E aproveitando o calor do verão, porque não uma sobremesa fresquinha, doce, tentadora e muito leve.

Segundo a doce sugestão do meu marido, revolvi fazer então pela primeira vez esta simples sobremesa, que acreditem, toda a gente ficou encantada.
É uma delicia e garanto que arranca muitos sorrisos :)

Esta é uma sobremesa simples para quem não gosta de sobremesas muito doces e por isso para comer sem remorsos.




Ingredientes:

1 gelatina de pêssego (eu fiz com um pacote da Royal)
3 iogurtes gregos açucarados
1 lata de pêssego em Calda
Raspa de uma lima

Rende 4 taças

Preparação:

Comece por fazer uma das gelatinas conforme as instruções da embalagem e deite em taça individuais e leve ao frigorífico  para solidificar totalmente.

Depois da gelatina solidificada acrescente cuidadosamente o iogurte grego com a quantidade a gosto.

Corte aos cubos o pêssego em calda e distribua na ultima camada.

Para dar um aroma delicioso e uma frescura deliciosa, decore com a raspa de uma lima em cada uma das taça.