sábado, 23 de agosto de 2014

Bolo de Aipim (da Selmi)

Hoje deixo-vos não uma receita mas um bolo daqueles instantâneos para mistura que é simplesmente uma delicia.


Eu e o meu marido fomos a um mercado brasileiro que abriu recentemente em Coimbra, e eu sempre movida pela curiosidade de buscar novos sabores e paladares escolhi esta mistura de Aipim para bolo.

O Aipim, também conhecido como Mandioca e Macaxeira, é uma planta com raízes comestíveis, muito apreciada no Brasil.

A Mandioca vê-se a venda aqui em Portugal nas grandes superfícies, mas como não é fresca, corremos o risco de comprar e pagar por uma algo que depois não vamos consumir.

Provei a Raiz de mandioca pela primeira vez, no Brasil num jantar que a minha querida sogra fez, e fiquei apaixonada por esta planta, pena que em Portugal é tão cara.
E a melhor coxinha de frango que comi lá era de mandioca... simplesmente incrível, de se comer e chorar por mais.

Relativamente ao bolo, esta é uma maravilhosa sugestão para quem deseja provar algo diferente.
Para mim o sabor foi surpreendentemente irresistível e delicioso, e a vontade de comer este bolinho nunca acaba :D


Nos supermercados este produto encontra-se junto dos preparados para bolos.

É uma sugestão deliciosa :) Provem e desfrutem ;)




quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Segredos e Dicas de Culinária ;)


Foto: Thinkstock

Sabem aquelas dicas que aprendemos com a nossa mãe e que por sua vez ela aprendeu com a nossa avó? Pois é e como a tradição assim o exige devemos passar estas preciosas dicas às gerações vindouras :)

Numa boa cozinha é importante saber alguns truques para deixar a refeição mais saborosa ou para salvar aquela receita que não deu muito certo.

Vou deixar aqui alguns truques que aprendi, com a minha bisavó, a minha avó materna, a minha mãe e também com o amor da minha vida, o meu amado esposo.

São algumas dicas excelentes para ajudar a resolver alguns problemas e funcionam como dicas básicas de culinária.

1 – Separar a clara da gema do ovo:

Para quem não consegue de separar facilmente a clara da gema do ovo, basta partir a casca do ovo cuidadosamente e despejar em um funil com um recipiente em baixo. Assim a gema ficará presa e a clara cairá no recipiente.

2 – O arroz queimou no fundo da panela e quer retirar o cheiro a queimado do restante arroz que não queimou:

Se por acaso o arroz queimou no fundo na panela, não se desespere :D
Existe um truque para aproveitar a parte que não foi queimada sem aquele sabor e cheiro desagradável.
Retire uma colher de arroz cozido da panela e coloque o arroz numa superfície lisa (mesa, ou mármore, bancada) e coloque a panela com o arroz por cima e tape. Deixe uns 5 minutos e vai ver que o arroz dentro da panela nem sabe nem cheira a queimado.

3 – Água das batatas ou massas cozidas regar nas plantas:

Depois de cozinhar batatas ou massas, não dei te a agua fora. Deixe arrefecer e regue as plantas com a agua da cozedura, pois esta contém nutrientes que deixam as plantas mais saudáveis.

4 – Descongelar a carne mais rápido:

O ideal para descongelar a carne sem precisar utilizar o micro-ondas quando não tem tempo de descongelar normal à temperatura ambiente a dica é mergulhar a carne num recipiente com água fria e algumas gotas de vinagre. Este truque ajuda na aceleração do processo de descongelamento da carne.

5 – Como fazer gelo rapidamente:

A dica de como fazer gelo rápido é colocar água fervida nas forminhas no em vez da água com a temperatura normal. Isso acelera a formação do gelo.

6 – Para o molho queimado:

Basta colocá-lo noutra panela e adicionar com um pouco de açúcar, mas sem exagerar para não deixar o molho adocicado, e continuar a cozinhar. Este truque ajuda a eliminar o odor e o gosto queimado do molho.

7 - Salsa mais fresca:

A salsa pode ser conservada fresca até três semanas. Para isso, lave, escorra bem, coloque num frasco tapado e guarde no frigorífico.

8 - Sabor especial aos assados de carne:

Para dar um sabor especial à carne assada, espalhe um pouco de alecrim na travessa ao ir ao forno. O Sabor vai ficar delicioso.

9 - Comida muito apimentada:

Se a comida ficar muito apimentada, adicione uma colher de chá de açúcar.

10 - Saladas com mais sabor:

Para dar mais sabor a saladas, esfregue na saladeira um dente de alho.
Dica especial de saladas (Se quiser saber se a salada está bem temperada, experimente o tomate, pois ele absorve mais tempero que as outras verduras e legumes.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

O melhor bacalhau com Natas do mundo

E esta é uma receita do nosso fiel amigo, o bacalhau, que é assim carinhosamente chamado por todos os Portugueses que o apreciam verdadeiramente (assim como eu) :)

Ao longo de séculos, o bacalhau transformou-se do simples género alimentar em símbolo da identidade portuguesa. É verdade verdadinha, não há casa Portuguesa no mundo que não tenha este fiel amigo à sua mesa.


Foto retirada de http://www.agroportal.pt/x/agronoticias/2013/12/09d.htm

E que o nosso amigo Eça de Queiroz o diga :)

Em 1884, numa carta endereçada ao seu amigo Oliveira Martins, Eça de Queiroz escreveu:
"“Os meus romances no fundo são franceses, como eu sou em quase tudo um francês – exceto num certo fundo sincero de tristeza lírica, que é uma característica portuguesa, num gosto depravado pelo fadinho, e no justo amor do bacalhau de cebolada” (Queiroz 2008: 331)."

Para os Portugueses, e para Portugal o bacalhau passou a ser um alimento imprescindível em qualquer mesa e desta forma tornou-se num dos peixes mais presentes no regime alimentar.

Do bacalhau diz-se existirem 1001 maneiras de confeccionar. E acreditem que existem mesmo muitas :)

E a pensar no bacalhau decidi preparar um almoço em família delicioso.
E nada como uma bacalhau com natas para alimentar o corpo e alma e arrancar sorrisos daqueles que nos fazem tão felizes :D

Aqui fica a receita deste delicioso prato capaz de arrancar suspiros de um verdadeiro apreciador de bacalhau.



Ingredientes para 4 pessoas:

8 batatas grandes cortadas aos cubos pequenos
2 cebolas grandes cortadas as rodelas fininhas
6 dentes de alho picados
3 postas de bacalhau demolhado
200ml de natas
200ml de leite
1 colher de sopa de manteiga
Farinha Maisena q.b
Azeite q.b
Óleo para fritar
Sal q.b
Pimenta q.b
Noz moscada q.b.

Preparação:

Coza o bacalhau em água aproximadamente durante 15 minutos no leite, temperado com um dente de alho picado e pimenta.
Após cozido, retire do leite e com cuidado retire espinhas e as peles, desfiando em lascas.
Reserve o leite.
Descasque as batatas e corte em cubos pequeninos e frite em óleo.
Num tacho derreta a manteiga e adicione a farinha, mexendo bem com uma colher de pau ou um vara de arames até fazer ficar tudo envolvido.
Após ficar homogéneo, vai-se adicionando o leite da cozedura do bacalhau mexendo sempre para não ganhar grumos.
De seguida adiciona-se as natas e deixa-se engrossar.
Tempera-se com sal, pimenta e noz moscada.
Numa frigideira refogue as cebolas, os alhos e o azeite.
Adicione o bacalhau e rectifique os temperos.
Numa travessa disponha as batatas fritas, o bacalhau refogado e o molho envolvendo tudo muito bem.
Coloque num tabuleiro e leve ao forno a 180ºC até gratinar.

Espero que gostem desta receita :) que é de comer e chorar por mais.

Bom Apetite!